Posts

Durante o mês de janeiro nós tivemos a oportunidade de passar 4 semanas no Arya Vaidya Training Academy, em Coimbatore, sul da Índia, estudando Ayurveda, filosofia Hindu e praticando Yoga. O grupo era formado por 28 brasileiros, médicos e terapeutas, profissionais interessados em participar de um curso de imersão organizado pela Associação Brasileira de Ayurveda – ABRA. Os professores, experientes médicos indianos, foram muito atenciosos e pacientes, estavam sempre bem preparados para responder a todas as nossas perguntas e dúvidas sobre o pensamento e a tradição médica indiana.
Nós destacamos a aula com o acharya Vasudeva, famoso mestre de Ayurveda do sul da Índia, sobre rasayana, a terapia indiana de rejuvenescimento. Durante a aula, o carismático professor, colocou os 3 principais métodos utilizados na tradição indiana para promover vitalidade, rejuvenescimento e longevidade:

  1. Vatatapika – É a metodologia ambulatorial, não há a necessidade de internação, onde o paciente recebe tratamento através de uma rotina diária saudável, dieta equilibrada, uso terapêutico de plantas medicinais, massoterapia com óleos vegetais e práticas de Yoga e meditação para promover vitalidade.
  2. Kuti Pravesika – Esta metodologia exige internação em ambiente controlado, o acharya Vasudeva colocou a experiência com um paciente australiano, de 56 anos, que passou 3 meses internado fazendo o tratamento de rasayana. No primeiro mês foi feito o panchakarma ( terapia depuradora), para eliminar toxinas acumuladas no corpo. No segundo mês aconteceu a terapia rejuvenescedora, onde o paciente recebeu uma dieta especial com leite orgânico ( de uma vaca criada especialmente para o tratamento) e o Chyavanprash, medicamento rasayana, composto de 48 ervas medicinais, que o médico preparou 8 kg  para o paciente utilizar durante a internação. O terceiro e último mês foi formatado para o australiano retornar a sua vida normal, pois é necessária uma adaptação gradual a rotina diária. Os resultados foram excelentes, com crescimento de novos cabelos e rejuvenescimento de cerca de 10 anos segundo o médico.
  3. Kayakalpa – método secreto apenas utilizado pelos iogues e monges no Himalaia. O professor Vasudeva citou o caso, descrito na literatura indiana, de Shriman Tapasviji Maharaj, um iogue e santo do Himalaia, que passou por 3 distintos Kayakalpas, viveu até os 185 anos de forma plena e saudável, servindo seus discípulos e ajudando as pessoas.

O Ayurveda é a filosofia médica indiana que nos permite levar uma vida saudável, equilibrada e em harmonia com as leis da natureza. Acima de tudo é um caminho de autoconhecimento e autotransformação, que é fundamentado na sabedoria dos mestres indianos: “O melhor momento da nossa vida é aqui e agora pois é somente no presente que podemos ser felizes”.

Durante o mês de janeiro nós tivemos a oportunidade de passar 4 semanas no Arya Vaidya Training Academy, em Coimbatore, sul da Índia, estudando Ayurveda, filosofia Hindu e praticando Yoga. O grupo era formado por 28 brasileiros, médicos e terapeutas, profissionais interessados em participar de um curso de imersão organizado pela Associação Brasileira de Ayurveda – ABRA. Os professores, experientes médicos indianos, foram muito atenciosos e pacientes, estavam sempre bem preparados para responder a todas as nossas perguntas e dúvidas sobre o pensamento e a tradição médica indiana.
Nós destacamos a aula com o acharya Vasudeva, famoso mestre de Ayurveda do sul da Índia, sobre rasayana, a terapia indiana de rejuvenescimento. Durante a aula, o carismático professor, colocou os 3 principais métodos utilizados na tradição indiana para promover vitalidade, rejuvenescimento e longevidade:

  1. Vatatapika – É a metodologia ambulatorial, não há a necessidade de internação, onde o paciente recebe tratamento através de uma rotina diária saudável, dieta equilibrada, uso terapêutico de plantas medicinais, massoterapia com óleos vegetais e práticas de Yoga e meditação para promover vitalidade.
  2. Kuti Pravesika – Esta metodologia exige internação em ambiente controlado, o acharya Vasudeva colocou a experiência com um paciente australiano, de 56 anos, que passou 3 meses internado fazendo o tratamento de rasayana. No primeiro mês foi feito o panchakarma ( terapia depuradora), para eliminar toxinas acumuladas no corpo. No segundo mês aconteceu a terapia rejuvenescedora, onde o paciente recebeu uma dieta especial com leite orgânico ( de uma vaca criada especialmente para o tratamento) e o Chyavanprash, medicamento rasayana, composto de 48 ervas medicinais, que o médico preparou 8 kg  para o paciente utilizar durante a internação. O terceiro e último mês foi formatado para o australiano retornar a sua vida normal, pois é necessária uma adaptação gradual a rotina diária. Os resultados foram excelentes, com crescimento de novos cabelos e rejuvenescimento de cerca de 10 anos segundo o médico.
  3. Kayakalpa – método secreto apenas utilizado pelos iogues e monges no Himalaia. O professor Vasudeva citou o caso, descrito na literatura indiana, de Shriman Tapasviji Maharaj, um iogue e santo do Himalaia, que passou por 3 distintos Kayakalpas, viveu até os 185 anos de forma plena e saudável, servindo seus discípulos e ajudando as pessoas.

O Ayurveda é a filosofia médica indiana que nos permite levar uma vida saudável, equilibrada e em harmonia com as leis da natureza. Acima de tudo é um caminho de autoconhecimento e autotransformação, que é fundamentado na sabedoria dos mestres indianos: “O melhor momento da nossa vida é aqui e agora pois é somente no presente que podemos ser felizes”.

Afrodisíacos & Rejuvenescimento

A fitoterapia ayurvédica alcança seu clímax na ciência do rejuvenescimento. Visando a renovação do corpo e da mente, o Ayurveda não busca simplesmente a longevidade, mas uma vida de pura consciência e criatividade natural.

Esta abordagem não visa somente a imortalidade física (na qual algum nível de harmonia pode ser possível), mas a imortalidade da mente, a renovação diária das células do cérebro proporcionando uma mente e um coração tão claros na velhice como na infância. Esta ciência é chamada Rasayana.

Rasayana é o que entra (ayana) na essência (rasa). É o que penetra e revitaliza a essência de nosso ser psico-físico.
As Rasayanas reconstroem o corpo-mente, previnem a decadência e retardam o envelhecimento. Podem ajudar até mesmo a inverter o processo de envelhecimento. Elas não agem aumentando a quantidade de células (aumentando o tamanho do corpo), mas aumentam a qualidade das substâncias. Rasayanas apresentam ação sutil, específica e duradoura. Exemplos: cálamo, alho, ginseng, aloe vera, açafrão angelica, alcaçuz, sementes de gergelim.

Outros tipos de plantas, muito relacionadas com Rasayanas, são as Vajikaranas. Um “vaji” é um “cavalo ou garanhão”; assim, estas plantas dão o poder ou vitalidade de um cavalo, particularmente a grande capacidade do cavalo para a atividade sexual. Popularmente são chamados “afrodisíacos”, entretanto eles são muito mais que “filtros amorosos”. As Vajikaranas revigoram o corpo, revigorando os órgãos sexuais.

O sêmen ou tecido reprodutivo (femininos e masculinos) é a essência de todos os tecidos no corpo. Contém o poder para criar a Vida. Isto não só significa a capacidade para trazer uma vida nova, em gerar uma criança, mas também renovar a própria vida da pessoa, devolvendo para nossas células o vigor de mocidade. Aquela mesma energia que cria a vida, dirigi-se para dentro de nós, renovando corpo e mente.

As Vajikaranas podem ser utilizadas para melhorar a vitalidade sexual ou dirigir internamente a energia sexual com objetivo de regeneração. A maioria destas plantas não é afrodisíaca simplesmente porque estimula a atividade sexual por irritação dos órgãos sexuais; muitas são tônicas e de fato criam e dão alimento diretamente aos tecidos reprodutivos. Outras ajudam a promover a transformação criativa de energia sexual para o benefício da corpo-mente. Começando no sistema reprodutivo, estas plantas revigoram o sistema inteiro, da mesma maneira que uma árvore é revigorada a partir das raízes. Elas têm uma ação revitalizante forte no sistema nervoso e na medula óssea e aumentam a energia da mente. Plantas afrodisíacas típicas (Vajikaranas): angelica, asafetida, aspargos, cravo-da-índia, fenogrego, alho, ginseng, hibisco, semente de lótus, cebola (crua), rehmannia, rosa, açafrão, saw palmetto, inhame selvagem.

O Ayurveda também separa as plantas que aumentam a produção de espermatozóides, chamado Shukrala. Estas são substâncias que tonificam e nutrem as secreções reprodutivas, como o sêmen e o leite materno; são Vajikaranas principalmente nutritivas. Ex: angelica, ghee, ginseng, alcaçuz, semente de lótus, cebola (crua), rehmannia, saw palmetto, sementes de gergelim.