O coentro ou Coriandrum sativum é uma planta anual de talo cilíndrico, ereto e estriado que mede cerca de meio metro de altura, possui folhas de cor verde brilhante e flores brancas ou róseas. a erva exala um cheiro forte até que os frutos ( equivocadamente chamados de sementes) de aroma doce característico amadureçam. Após secos os frutos exalam um odor especial quando triturados. Encontra-se à venda inteiros ou moídos.
A planta foi mencionada na Bíblia e era usada junto com o cominho e o vinagre para conservar a carne, porem na idade média foi utilizado como afrodisíaco e esta fama provem de sua citação no famoso livro“As Mil e Uma Noites “. Os frutos moídos entram na preparação do “curry” e em muitas massalas, ou seja, misturas de condimentos encontradas nos supermercados indianos e muito valorizadas na culinária da Índia.
O professor e pesquisador indiano Bharat Aggarwal PhD, do M.D. Anderson Cancer Center no Texas, no seu tratado “ Healing Spices” refere-se ao coentro como “acalmando os problemas da barriga”. Aggarwal afirma que a planta medicinal pode contribuir na prevenção ou no tratamento dos seguintes distúrbios e doenças:

Inchaços, aumento do colesterol, cólicas, constipação e flatulência, diabetes, eczemas, hipertensão arterial, má digestão, insônia, síndrome do intestino irritável, distúrbios do fígado, psoríase, rosácea, gastrite, ulcera e candidíase.

Pesquisadores afirmaram na revista “Phytoterapy Research” que o coentro é um medicamento usado nas culturas tradicionais para má digestão, diabetes, reumatismo e dores articulares. Pesquisa em animais que tiveram o diabetes induzido, em laboratório, demonstrou diminuição do nível de açúcar no sangue e aumento de insulina ( hormônio que controla o açúcar no sangue) com o uso de extrato de coentro.
No Ayurveda a erva apresenta sabores adocicado, amargo, picante e adstringente, potencia quente para os frutos e fria para as folhas e tem a capacidade de equilibrar os 3 Doshas na nossa fisiologia. As suas principais ações são:
Estimula a digestão, tira calor do corpo, elimina toxinas, alivia cólicas e gases intestinais, antiparasitário, diurético, febrífugo.
Porem apresenta as seguintes Indicações: externamente uma pasta dos frutos e folhas da planta pode ser utilizado para inflamações, alergias e conjuntivites. Internamente é indicado na acidez ( agravação de Pitta), má digestão, síndrome do intestino irritável, parasitoses, infecção urinaria, febre e na disfunção erétil. A comissão E alemã aprovou seu uso nos seguintes distúrbios: dispepsia ( má digestão) e perda de apetite. Evitar a utilização na gravidez.
As sementes de coentro podem ser utilizadas em associação com as sementes de funcho e cominho pois apresentam propriedades medicinais semelhantes o que induz a um efeito sinérgico desta combinação fitoterápica: sementes secas socadas de coentro 2 g, sementes secas socadas de funcho 2g e sementes secas socadas de cominho 2g, colocar em uma panela, jogar 200 ml de água fervente, abafar por 20 minutos, coar e tomar 3 vezes ao dia, antes das refeições. Isto beneficia as funções digestivas, alivia a gastrite, flatulência e má digestão.

Aderson Moreira da Rocha

Médico de família, reumatologista, acupunturista e especialista em Ayurveda pelo Arya Vaidya Phramacy, tradicional escola de Ayurveda do sul da Índia. Mestre e doutor em Saúde Coletiva pelo Instituto de Medicina Social da UERJ, presidente da Associação Brasileira de Ayurveda e autor do livro “ A Tradição do Ayurveda” pela editora Águia Dourada.

Últimos posts por Aderson Moreira da Rocha (exibir todos)